26/05/2008

Tarde de Festa no Monte da Forca

Por: José Carlos Leitão

Foi com um tempo instável, ameaçando chuva, que se realizou hoje a tão esperada final da Taça da AFVR. Foi com alegria que vi o Complexo Desportivo do Monte da Forca como há muito não via, eles eram os vendedores ambulantes, os piqueniques improvisados há porta do estádio, as pessoas a correrem de um lado para o outro há procura de novidades em relação há constituição das suas equipas, ou então dentro do carro a espera pacientemente para o inicio do jogo, dado que o tempo também não ajudava para grandes aventuras.

Mas é este ambiente de taça, seja a da AFVR, quer mesmo a Taça de Portugal, conecta um animo especial as pessoas, e foi com agrado que revi colegas, falei ainda com várias pessoas dos dois clubes envolvidos que se mostraram mais uma vez confiantes no sucesso na vitória da sua equipa e que cada vez mais a Taça AFVR, se constitui numa aposta clara como o segundo troféu mais importante da época. Entrando no estádio não pude deixar de reparar na faixa ostentada pela massa adepta do A.C Alijoense, com a tarja inerente, uma mensagem ao Presidente da AFVR, “Na Politica Trauliteiro, na AFVR Pantomineiro”, a falange apoiante do Alijoense não quis deixar cair em saco roto, a contestação sobre o lugar da realização desta Final, para além de outras situações menos claras que envolveram o clube neste mesmo campeonato. Quezílias a parte, a tarde foi também marcada pelo regresso, embora momentâneo, de um filho da terra aos campos do Distrito, trata-se pois do Juiz da Partida, o Árbitro Rui Silva, que realizou uma arbitragem bastante segura, acompanhando os lances de perto, e não se deixando influenciar pelo ambiente mais caloroso em jogadas de maior entrega física por parte dos jogadores de ambas as equipas. Bernardino Barros, comentador da Rádio Renascença deu também o seu contributo neste espectáculo, aos microfones da Rádio Universidade, mostrando-se admirado com a qualidade de jogo praticado. Foram vários os intervenientes neste espectáculo mas o mais importante deixo para o fim, os jogadores.

Neste tipo de jogos, todos dão o máximo porque sabem que não há nada a perder e foi isso mesmo que assistimos hoje, um jogo pautado pela sabedoria e técnica demonstrada por ambas as equipas, e o que decidiu este partido foi efectivamente uma questão física, na segunda parte a equipa do Alijoense partiu-se, deixou de jogar em conjunto, e o Vila Real conseguiu a vantagem, depois foi gerindo o resultado, desfeiteando ainda por mais uma vez o Guarda-Redes Gato, para lá do minuto 90. Gostaria ainda de ressalvar o Jogador Filipe do S.C. Vila Real, pelo jogo realizado, quer a defender quer a atacar revelou muita concentração e espírito de sacrifício, do lado do Alijoense são dois os jogadores que para mim, mais se destacaram, Patrick, principalmente na primeira parte, com vários passes de ruptura e algumas recuperações importantes, e o Fraguito como sempre um médio com bastante visão do terreno, sabe onde pisa, e como fazer a equipa toda jogar, foi um dos melhores do Alijoense. Foi uma belíssima final da Taça AFVR, parabéns aos vencedores, assim como aos vencidos pelo magnífico Domingo que nos proporcionaram a todos.

3 comentários:

Anónimo disse...

Porque motivo o seu artigo de opinião foi reduzido?

Anónimo disse...

peço desculpa pelo comentario atraz foi engano

FR disse...

O comentário não foi reduzido, existe um botão em baixo, do lado esquerdo, para continuar a ler. Assim só quem tiver interessado é que lê o artigo na totalidade.

Obrigado pela sua visita.

O administrador.