25/04/2009

Leça indignado promete suspender novamente a Serie B

Como é do conhecimento geral, esta Direcção, ao ter conhecimento das Noticias publicadas na Imprensa escrita relativas ao Assunto em epígrafe, DENUNCIOU FORMALMENTE a situação ao Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, tendo sido instaurado um PROCESSO DE AVERIGUAÇÕES, o qual foi agora, lamentavelmente, ARQUIVADO. De forma a estarmos munidos de toda a informação respeitante a este caso, procedeu-se, esta manhã, à consulta do Processo de Averiguações na Sede da Federação Portuguesa de Futebol.Relevam de todas as notícias publicadas, bem como do próprio Processo, os seguintes factos:a) No Dia 20 de Março, um ex-atleta do S.C. Coimbrões abordou um actual jogador dessa equipa, solicitando-lhe o contacto do árbitro João Cabral, que por coincidência é natural da mesma Freguesia da esposa desse ex-atleta;b) Foram estabelecidos contactos (a nível telefónico e presencial) com o Irmão do Árbitro Nomeado, – Sr. João Cabral – também ele profissional da arbitragem, com o intuito de favorecimento desportivo do S.C. Coimbrões diante do G.D. Serzedelo;c) De acordo com as declarações prestadas pelo árbitro nomeado, aquando do seu primeiro Inquérito, os referidos contactos com o seu irmão foram efectuados por um Vice-presidente e um outro Dirigente do S.C. Coimbrões;d) Esta situação foi denunciada pelo irmão do árbitro ao Presidente do Conselho de Arbitragem da F.P.F., bem como à Policia Judiciária, com vista à respectiva punição dos indivíduos que tentaram aliciá-lo;e) Na altura em que o emissor efectuava o pagamento (1.500€) do favorecimento solicitado ao irmão do Árbitro Nomeado, foi detido pela Policia Judiciária em flagrante delito;f) Posteriormente, ocorreu a demissão de um Vice-presidente do S.C. Coimbrões, o Sr. João Rouxinol, ex-profissional da Policia Judiciária, alegando (passa-se a citar): “Não posso lidar com casos de corrupção ao meu lado” e “aguardo serenamente o decorrer da investigação, mas tenho a certeza de que o Clube sairá penalizado. Há elementos fortes que ligam o Coimbrões”, fim de citação.Perante este factualismo, o Leça Futebol Clube considera estranho e lamenta que o citado Processo de Averiguações tenha sido alvo de Arquivamento.Trata-se de uma decisão do órgão disciplinar Federativo baseada em dois argumentos que apenas podem merecer o repúdio deste Clube.A saber:1º - O facto da Procuradoria-Geral da República nada ter respondido ao Conselho de Disciplina até à data, não obstante ter recebido pedido nesse sentido, designadamente para informar a identidade do elemento detido em flagrante delito, bem como para remeter uma cópia do Auto de Declarações do Irmão do árbitro nomeado para o supra referido encontro;2º - A circunstância do Irmão do árbitro da partida, repita-se, também ele próprio árbitro de futebol, ter-se escusado a prestar declarações no Processo de Averiguações Desportivo, apesar de notificado para esse efeito, invocando o respeito pelo segredo de justiça em sede de depoimento prestado no Ministério Público;Em face disto, considera a Direcção do Leça Futebol Clube o seguinte:I. Os Autos de averiguação não deveriam, de forma alguma, ter sido arquivados, mas antes transformados em Processo Disciplinar com dedução da Acusação ao referido Clube gaiense;II. Se assim não fosse entendido, quando muito deveriam tais autos prosseguir com o objectivo de apurar e obter os dados e as informações consideradas em falta;III. Só assim se poderá aferir as responsabilidades disciplinares desportivas em tempo útil;IV. O Arquivamento do Processo nestas circunstâncias, ou seja, perante os indesmentíveis factos supra citados e sem que fossem esgotadas todas as diligências instrutórias, em nada favorece a tão afamada verdade desportiva;V. Entendemos que este tipo de comportamento só contribui para o crescente descrédito do futebol português, correndo-se o risco de, quando os prevaricadores forem punidos, tal punição já não ter o efeito útil desejado em termos desportivos.O Leça Futebol Clube, Instituição Desportiva quase centenária, não merece continuar a ser tratado de forma injusta; os erros do passado não devem perpetuar no futuro!Comunica-se ainda que esta Direcção não baixará os seus braços e uma vez mais lutará até às últimas consequências na defesa dos interesses deste Clube e seus associados.Por isso, anunciamos a adopção das seguintes medidas:Ø SOLICITAR À PROCURADORIA-GERAL DA REPUBLICA QUE REMETA AS INFORMAÇÕES SOLICITADAS PARA O CONSELHO DE DISCIPLINA DA FPF;Ø REQUERER AO PRESIDENTE DO CONSELHO DE ARBITRAGEM QUE ACONSELHE O IRMÃO DO ÁRBITRO A COLABORAR COM A JUSTIÇA DESPORTIVA, SENDO ELE TAMBÉM UM AGENTE DESPORTIVO;Ø RECORRER PARA O CONSELHO DE JUSTIÇA DA DECISÃO DE ARQUIVAMENTO;Ø IMPUGNAR AS FASES FINAIS DO CAMPEONATO DA III DIVISÃO SÉRIE B;
in:http://lecafccamadasjovens.blogspot.com/

5 comentários:

Anónimo disse...

O grande leça, espero ver esta equipa novamente entre os grandes do futebol portugues

Anónimo disse...

Acho é que o nosso Vila Real devia aliar-se à luta pela verdade desportiva..

Tiago disse...

Estas duas equipas sofreram na pele o que é ser roubado e ainda assim quem roubou, quem pagou a árbitros, continua sem castigo.

Uma sugestão: no jogo Leça - Vila Real, as equipas deviam entrar em campo com uma tarja anti FPF e anti palhaçadas que favorecem os clubes com mais influência.

FORÇA LEÇA FORÇA

Futsaleiro disse...

Esta decisão do CD da FPF so tem uma palavra a defini-la: VERGONHOSA!

é por estas e outras decisoes que cada vez mais o futebol portugues esta cada vez pior,bem como cada vez mais a justiça que temos é uma valente merd*...

mas sempre foi assim e sempre será assim,infelizmente!

Carvalho Araújo disse...

Os dirigente do Leça e do Moncorvo são um bando de corruptos estão ao nível do que assistimos no país. Como é possivel que meia duzia de palhaços se vendam como fez o Leça pondo em causa o bom nome do clube fabricando um resultado como o de sábado passado. Se os senhores de Moncorvo queriam parabens só têm vaias por serem uns corruptos e comprarem resultados. O futebol tem que ser dentro das linhas não pode ser comprado. Palhaços a envergonharem os vossos clubes.